Receba as postagens direto no seu e-mail. Será lhe enviado um link no para confirma a inscrição.

Caminho para a santidade: A vida interior e o desligamento da impureza.

Que a paz de Jesus e o amor da Virgem Maria esteja em seu coração!

Caríssimos irmãos, estamos vivendo em tempos difíceis conforme previsto pelas Sagradas Escrituras (Mat. 24), onde satanás tem seduzido a muitos, investido de todas as formas para que as almas venham a se perder. Onde olhamos o que vemos e escutamos vem sempre carregado de uma dose do veneno da serpente a fim de nos contaminar e entorpecer a nossa mente para nos afastar dos desígnios de Deus.

Infelizmente, grande parte dos meios de comunicação estão empenhados a levar os filhos de Deus ao inferno; é um absurdo como o pecado cresce em longa escala, por exemplo, um só capitulo de novela é capaz de nos ensinar a pecar contra os 10 (dez) mandamentos da lei de Deus, bem como os 7 (sete) pecados capitais, nos induzindo a seguirmos os filhos das trevas com suas idéias fúteis e pecaminosas.

Santo Agostinho disse que “a soberba povoou o inferno de anjos, e a impureza o enche de homens”. Portanto, devemos travar uma batalha incansável em busca da santidade, por meio da prática e exercício das virtudes cristãs. O próprio Pai nos convida a sermos santos (Lev. 19,2) e São Paulo ainda nos alerta "foge das paixões da mocidade, busca com empenho a justiça, a fé, a caridade, a paz, com aqueles que invocam o Senhor com pureza de coração” (II Tim. 2,22).

A impureza, que traz em si uma sexualidade desenfreada e o vicio das paixões é um dos pecados que mais atrai destruição para os que o praticam, “porque sabei bem, nenhum dissoluto, ou impuro, ou avarento – verdadeiros idolatras! – terá herança no Reino de Cristo e de Deus. E ninguém vos seduza

com vãos discursos. Estes são os pecados que atraem a ira de Deus sobre os rebeldes (Ef. 5,5-6). Santo Ambrosio dizia que “quem entra na luxuria, abandona a via da fé”. Portanto, a impureza é inconciliável com o seguimento cristão.

Como cristãos batizados somos chamados a ser sacerdotes, profetas e reis, buscar a santidade constantemente, amando a Cristo e sua Igreja, pois só assim encontraremos a verdadeira felicidade.

Os santos foram pessoas que se doaram inteiramente pela salvação dos homens e por amor a Jesus Cristo, buscando a santidade dia e noite, pois sabiam que sem a santidade não é possível ver a Deus (Heb. 12,14).

Amados irmãos, antes de continuar a leitura convidamos você para fechar os olhos, se concentrar, e fazer uma oração sincera, se dirigindo ao Pai das Luzes para que ilumine vosso entendimento (Tiago 1,17). Peçamos ainda o auxílio do Espírito Santo para que nos seja dada a graça da santidade, da pureza, a força e a perseverança dos santos para que possamos vencer as batalhas contra o inimigo de Deus e da nossa alma.

Rogamos, ainda, que o Espírito Santo nos conceda o dom da fortaleza para chegar à santidade, bem como para iniciarmos um caminho de amor que nos conduzirá a ter uma verdadeira intimidade com Jesus.

São João Bosco (Dom Bosco) nos ensina que o tempo da juventude é o período fundamental, para começarmos a preparar o nosso caminho pautado nas virtudes ou nos vícios. Se observarmos veremos que os vícios como bebida, cigarro, jogatina e inúmeros outros em homens maduros, começaram na juventude acompanhando-os por toda vida. E o lamentável é que há uma falsa mentalidade incutida na mente dos homens deste século, pois muitos esperam a idade avançada para procurar a Deus, e para se livrar de tais vícios. No entanto, não se recordam que não temos o poder de saber qual será o último dia de nossas vidas na terra, correndo o grave risco de passar a eternidade no inferno, e deixar de gozar as alegrias do céu.

Por isso, não perca mais tempo e entregue sua vida inteiramente nas mãos do Senhor, para que Ele possa conduzir sua jornada na terra, a fim de estar um dia com Ele na eternidade desfrutando do Paraíso, juntamente com os anjos, os santos e a Virgem Maria.

A palavra diz "Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes e a palavra de Deus permanece em vós, e vencestes o maligno" (I Jo 2, 14b). Portanto, se entendermos a dimensão desta palavra, teremos força para lutar contra o mal e contra qualquer pecado. Uma das razões pela qual o maligno nos últimos tempos tem atacado cruelmente a juventude, é justamente porque ele conhece a palavra de Deus (Mat. 4,5-6), e ele sabe que quando um jovem se levanta, cheio do Espírito Santo, com o propósito de viver a santidade, com amor e perseverança ele já não terá mais domínio sobre essa alma (Gal. 5,1).

Assim sendo, queremos partilhar com os caros irmãos alguns princípios básicos, que inclusive utilizamos na nossa vida, para alcançar à santidade, fazer a vontade de Deus e crescer na vida espiritual.

Inicialmente, é primordial a vivencia dos sacramentos, ministrados na Igreja Católica.
É uma grande alegria pertencer a igreja que contêm os sacramentos, presentes que o próprio Deus nos deixou para nos auxiliar na salvação. Que gozo sentimos em nosso coração de saber que nossa Igreja é a única que tem o corpo, sangue, alma e divindade de nosso Senhor Jesus Cristo, de saber que a nossa Igreja é a única que ministra o sacramento da confissão, ou como os santos diziam o sacramento de amor, é categórico que para nós católicos não nos falta nada. São Pio X dizia que “se os anjos pudessem ter inveja, eles nos invejariam porque podemos comungar” ao passo que eles mesmo vivendo na glória eterna ao lado do Cristo, não têm o privilégio que nós temos de recebê-lo em nossa vida para nela fazer morada.


Na Eucaristia Deus realiza as promessas feitas ao seu povo: "Porei no meio deles a minha morada e serei o seu Deus e eles serão meu povo. É minha alegria morar entre os filhos dos homens e não haverá outra nação que tenha a divindade tão perto de si, como está perto o Senhor Deus". (Dt 4,7).
No entanto, para que Jesus possa reinar em nossa alma, precisamos estar sempre em estado de graça, praticando com freqüência uma boa confissão, pois JAMAIS devemos comungar em estado de pecado mortal. São Padre Pio de Pieltrecina dizia para seus coirmãos " Deus que vê manchas até nos Anjos, o que não verá em mim?". O apologeta São Cirilo dizia com fortes palavras: "Quem comunga em sacrilégio, recebe em seu coração a satanás e a Jesus Cristo; a satanás para fazê-lo reinar e a Jesus Cristo para oferecê-lo a sacrifício a satanás". O sacramento da confição nos deixa mais brancos que a neve (Sal 50,9), nos faz dignos de receber o corpo santo de Jesus Cristo na Eucaristia.

Quando comungar não fique somente pedindo, pois Deus que é Pai sabe de nossas necessidades, adore a Jesus com toda a força e potencia de seu coração. Diga a Ele que o ama, que o adora e logo depois silencie seu coração e escute o que Jesus tem para lhe falar. Faça uma ação de graças digna, aproveite seu tempo com o Senhor.

Conta-nos a história que Santa Maria Madalena de Pazzi entendeu o mistério da Eucaristia, pois após uma comunhão, ajoelhada no meio das noviças, com os braços em cruz, levantou os olhos para o céu e disse “Irmãs, se compreendêssemos que, no tempo em que permanecem em nós as Espécies Eucarísticas, Jesus está presente e opera em nós, sem separar-se do Pai e do Espírito Santo, e que em nós está toda Santíssima Trindade (...)", entretanto, não pôde terminar sua fala, pois foi arrebatada em sublime êxtase.

Meditar a Palavra de Deus

É fundamental que o cristão compreenda as Sagradas Escrituras, pois a palavra de Deus santifica o homem e o leva a conhecer a Deus. Se você ainda não tem intimidade de como manusear as Sagradas Escrituras não se perturbe, você tem a mãe Igreja que assim como mãe educa seus filhos. A Igreja nos da sua liturgia diária e você poderá acompanhar as leituras que a Igreja celebra diariamente. Leia com amor e devoção sem esquecer de antes pedir que o Espírito Santo lhe de a graça de guardá-la em seu coração e para pô-la em prática. “Sede cumpridores da palavra e não apenas ouvintes" (Tiag 1, 22).

Também aconselhamos que procure ler o Catecismo e os livros dos santos da Igreja Católica, assim poderá meditar como eles viveram a palavra de Deus e seus meios de santificação.

A oração pessoal. 

"Quando orardes, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai que vê num lugar oculto, recompensar-te-á" (Mat 6,6). É maravilhoso a graça de poder ajoelhar em seu quarto, fechar os olhos e se comunicar com aquele que fez todas as coisas (Apo. 21,5), se comunicar com Aquele que é: o principio e o fim (Apoc. 21,6), o Deus Todo Poderoso, que te amou desde o ventre da sua mãe e lá já lhe chamava pelo nome (Isa. 49,1). São Padre Pio dizia “na leitura da palavra conhecemos Deus, na oração o encontramos"! Comece sua oração hoje mesmo, louvando e bendizendo o seu Senhor sempre atento às palavras que saírem de sua boca, não jogue palavras ao vento, converse atentamente com Deus, tenha concentração e peça sempre o batismo do Espírito Santo. Depois de louvar e bendizer aquele que é três vezes Santo, chegará a hora sublime, a hora de silenciar! Escute o que o Senhor fala na sua alma, adore Ele com seu coração, sinta a presença real desse Deus que nunca lhe abandona e se deixe apaixonar por Jesus.

A intimidade com Maria Santíssima.

A devoção a Virgem Maria é algo extraordinário, não teve um santo que não fosse devoto da Virgem Maria, pois se do seu ventre nasceu o Santo dos Santos, é claro que toda sua descendência será também gerada por ela (S. Luiz Maria G. Montfort). Maria é a mãe do Santíssimo Sacramento, é a mãe da Igreja, e a mãe dos filhos de Deus, mãe dos apóstolos (Jo. 19,26-27), a mulher de pentecostes (At. 1,14) a mãe do meu Senhor (Luc. 1,43) aquela que pisou na cabeça da serpente, satanás (Gen 3,15) e também será aquela que lhe ensinará a ser santo, pois o próprio filho do Altíssimo foi criado por Ela, educado por Ela e era submisso a Maria Santíssima (Luc. 2,51).

A verdadeira devoção a Virgem Maria consiste em imitar suas virtudes, pois foram as virtudes de Maria que agradaram o coração de Deus. Testemunhamos que depois que nos apaixonamos pela Virgem Maria, nossa vida espiritual começou a ter mais sentido, como Maria me aproxima de Jesus cada dia mais, Maria nos ensinou a amar a igreja, a amar os sacramentos, principalmente o sacramento da comunhão, a ter gosto pela santa missa, a ter prazer pelas coisas de Deus e pela santidade. E é na recitação do Rosário que temos encontrado a força necessária para fugir do pecado e das paixões da carne. Ó Maria Santíssima como é bom ser todo seu, pois sendo todo seu seremos completamente de Jesus. Aconselhamos você comprar o livro “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria” de S. Luiz Maria G. Montfort, onde poderá se consagrar a mãe de Deus de uma maneira sublime e ser escravo de Jesus pelas mãos de Maria Santíssima. “Por fim, meu Imaculado coração TRIUNFARÁ!" (N.S. de Fátima)

Vale dizer ainda, que o caminho da santidade é estreito (Mat 7,13), e diário, mas é nele que encontramos a verdadeira felicidade. Como seria bom se tivéssemos começado já na infância nosso caminho de santidade, porém, nunca é tarde para começar, não importa sua idade ou como você se encontra nesse momento, Deus te chama para começar a viver a santidade a partir de hoje e obter uma intimidade extraordinária com Ele.

Lembre-se que no meio do caminho teremos dificuldades, pois os que querem seguir a Jesus piedosamente haverão de sofrer perseguições (II Tim. 3,12), contudo Jesus nos consola dizendo que "no mundo havereis de ter muitas aflições, mais coragem eu venci o mundo” (Jo. 16,33).

Bem vindo ao exército de Cristo. Que o Senhor te ilumine, hoje e sempre.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
MULTIMÍDIA CATÓLICA © 2012 | Direitos Autorais de Geovani Alves