Receba as postagens direto no seu e-mail. Será lhe enviado um link no para confirma a inscrição.

Saiba por que o Católico não pode ser Espírita ? Ressurreição X Reencarnação



Está decretado que o homem morra uma só vez, e depois disto é o julgamento” (Hebreus 9,27)

Cristianismo X Espiritismo

Hoje em dia muitos cristãos se dizem espíritas e muitos espíritas se dizem cristãos, porém essas pessoas estão enganadas, porque o cristianismo nada tem a ver com o espiritismo. São duas doutrinas totalmente opostas. Nós devemos estudar a doutrina da religião em que acreditamos para não caímos nesse tipo de erro.

Nós cristão acreditamos que só se vive uma única vez, não voltaremos a ter outras vidas terrenas, nem tão pouco teremos a chance de nos redimirmos noutras vidas e acreditamos na vida eterna.

O espiritismo, ao contrário, prega que poderemos viver muitas vidas, ou seja, a reencarnação e que essa vida é apenas uma etapa.

Ressurreição X Reencarnação

Nós cristãos acreditamos firmemente na Ressurreição dos mortos, ou seja, como Jesus ressuscitou e
vive para sempre, assim também, nós ressuscitaremos depois da morte, os justos viverão para sempre com Cristo ressuscitado.

Os espíritas centralizam sua doutrina na reencarnação, na qual o ser humano iria nascer e renascer várias vezes, em vários corpos diferentes (algumas doutrinas acreditam que até em corpos de animais) sem cessar para purificar-se. Nesse processo está a lei do progresso na qual a alma vai evoluindo sempre sem regresso e a lei de causa-e-efeito, ou “karma”, na qual a alma precisa se purificar de suas más acções, nesta vida ou nas seguintes.

No tempo de Jesus haviam duas doutrinas opostas, uma acreditava na ressurreição dos mortos (como nós cristãos) e a outra acreditava na reencarnação (como os espíritas). Por isso que algumas pessoas as vezes falaram sobre Jesus: “É Elias, ou algum dos profetas…” (Mateus 16, 13-14) elas acreditavam na reencarnação.

Na conversa que Jesus teve com Nicodemos Jesus fala em nascer de novo, porém Nicodemos não compreendeu como um homem adulto voltaria para o ventre materno, há pessoas que interpretam
essa passagem ao pé da letra e acham que Jesus afinal estaria falando sobre a reencarnação, mas Jesus é bem claro: “quem não nascer do Espírito” quem não nascer de novo pelo Espírito, ou seja pelo Espirito Santo, o que quer dizer a verdadeira conversão. (João 3, 1-8)

Também temos a parábola do rico e do pobre Lazaro:

"Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finissimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente. Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele. E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas. E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico e foi sepultado. E no Hades ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te que recebeste os teus bens em vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado. E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quiserem passar daqui para vós não poderiam, nem tão pouco os de lá passar para cá". (Lucas 16,19-26)

Nessa parábola podemos perceber que quando uma pessoa morre ela irá para um lugar determinado, não fica aqui na terra vagando, e não sairá de lá, seja para o céu, para o inferno ou para o purgatório.

Podemos analisar também que quando Jesus se transfigurou apareceram conversando com ele Moisés e Elias (Marcos 9,4), ora eles estavam vivos (com corpo glorioso), não estavam reencarnados, estavam ressuscitados, é nisso que nós cristãos acreditamos, na ressurreição dos mortos.

Misericordia X “Karma”

Nós cristão acreditamos na imensa misericórdia de Deus, nós seremos salvos pela graça, nossos pecados serão perdoados pela Cruz redentora de Cristo.

Os espíritas crêem no “karma”, ou seja, que tudo que fizermos de mal deverá ser pago, ou nesta vida ou nas demais, progredindo pelos seus próprios esforços a cada existência.

Jesus, nosso Deus e Salvador X Auto-redenção

O mais grave quando alguém acredita na reencarnação é pensar que irá se salvar por méritos próprios. Isso é negar totalmente o sacrifício de Jesus na Cruz. Ele é o nosso salvador, nós fomos resgatados por Ele, pelo seu sacrifício na Cruz é que fomos salvos, e não por nós mesmos. O homem por si só nunca seria capaz de se salvar, foi preciso que Jesus morresse por todos, além disso Jesus é Deus, é o Filho de Deus, segunda pessoa da Santíssima Trindade, Deus de Deus, Luz da Luz… os espíritas também não acreditam nessa verdade, para eles Jesus é um “espirito iluminado”, ou seja, um modelo a ser seguido, mas não é Deus. Portanto, os espíritas negam a divindade de Jesus.

Por esse ponto de vista é inadmissível que alguém se considere cristão e espírita, porque a doutrina espírita nega o próprio Cristo. É completamente contraditório crer na reencarnação, negar a divindade de Cristo, ir ao Centro Espírita para receber um passe, falar com os mortos… e depois ir à Igreja para celebrar o Mistério da Páscoa de Jesus, a nossa Salvação.

O Vídeo abaixo  do padre Paulo Ricardo explicando maiores detalhes sobre o assunto:





 

http://www.youtube.com/watch?v=WtWIfXOIsVU

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
MULTIMÍDIA CATÓLICA © 2012 | Direitos Autorais de Geovani Alves